Eu ouvi palavras ditas com carinho
De que na vida ninguém é feliz sozinho
E você é um alguém que sempre me fez bem
Me protegeu e me tirou de todo perigo
E quando eu precisei você chorou comigo
Valeu por você existir, é tão bom te ter aqui

Eu rezo e peço pra Deus cuidar
a sua vida abençoar
Vou correr por você até o fim

Me quis tirar do mal, eu percebi
Disse verdades que eu mereci
Então pra sempre amigos, sim
Se Deus quiser
Vou ter você guardado no meu coração
Até nos seus conselhos de irmão
E é pra você que eu dedico essa canção

Eu rezo e peço pra Deus cuidar
A sua vida abençoar
Vou correr por você até o fim
Assim eu sei que pra você também
Sou alguém que te faz tão bem
Mais que amigo e irmão meu, valeu

Eu rezo e peço pra Deus cuidar
A sua vida abençoar
Vou correr com você até o fim
Assim eu sei que pra você também
Sou alguém que te faz tão bem
Mais que amigo e irmão meu, valeu

Quando todos se forem, eu vou estar lá com você,
amigos até depois do fim!
Valeu amigo.

Amigo é alguém que te dá um pedacinho de chão quando é de terra firme que você precisa;
Ou um pedaço do céu se é sonho que te faz falta.
Amigo é mais que uma mão estendida, é mente aberta, coração pulsante, costas largas…

É aquele que dá e não espera o retorno, porque o ato de compartilhar já o satisfaz;
É quem já sentiu ou um dia vai sentir o mesmo que você;
É aquele que entende o seu desejo de voar e subir;

Fica enfurecido ao enxergar o seu erro, embora saiba que perfeição é utopia;
É o sol que seca suas lágrimas e a polpa que adoça seu sorriso.
É quem não tem egoísmo;

Amigo é aquele que toca sua ferida, vibra com as suas vitórias ou faz piadas para amenizar o problema.
Amigo na verdade é quem te ama e ponto final.
É quem tentou e fez;

É quem sorri sem achar motivo aparente, ao achar aquilo que você nem sabia que procurava.
É aquele que te ouve no telefone com a mesma atenção de quem está olhando nos olhos.
Amigo é quem ouve e fala com o olhar.

Tem a palavra certa e o olhar expressa dor ou alegria.
É a lua, a estrela mais brilhante, a luz que renova a cada instante.
Amigo é aquele que diz “te amo” sem risco de ser mal interpretado.

É verdade, razão, sonho ou sentimento.
Amigo é pra sempre, mesmo que o sempre não exista.

Amigo é coisa para se guardar
Debaixo de sete chaves
Dentro do coração
Assim falava a canção que na América ouvi
Mas quem cantava chorou
Ao ver o seu amigo partir

Mas quem ficou, no pensamento voou
Com seu canto que o outro lembrou
E quem voou, no pensamento ficou
Com a lembrança que o outro cantou

Amigo é coisa para se guardar
No lado esquerdo do peito
Mesmo que o tempo e a distância digam “não”
Mesmo esquecendo a canção
O que importa é ouvir
A voz que vem do coração

Pois seja o que vier, venha o que vier
Qualquer dia, amigo, eu volto
A te encontrar
Qualquer dia, amigo, a gente vai se encontrar

Ainda lembro
Daquelas inesquecíveis palavras,
Que murmuraram ao meu coração
E fizeram a impossibilidade do esquecimento…
Palavras que não se calaram…
Anos se passaram
Estações presenciei,
Lágrimas derramei
Dores eu senti,
Mas daquelas palavras
Não me esqueci.
Palavras que denunciavam
Que a nossa amizade era verdadeira,
De que não seria o tempo
O destruidor desse nosso laço.
Os anos passaram
As lembranças ficaram.
Saudade das vezes que o mundo era nosso,
E que o destino estava em nossas mãos…
Saudade das risadas
Que surpreendiam a todos ao nosso redor.
Hoje apenas saudade posso ter…
Mas quem sabe no amanhã
Voltamos a ser um só mundo,
Onde nada destruirá nossa verdadeira amizade
Nem mesmo a Morte…

Amigo é aquele que estende as mãos,
Sem que você precise.
Aquele que em dias de chuva,
Já sai com um hiper guarda-chuva, para proteger os dois.

Aquele que conta moeda por moeda,
Para pagar um delicioso sorvete.
Aquele que se transforma em palhaço,
Para nos fazer sorrir.

Aquele que em quase todos os planos,
Quer te colocar passeios ao parque, cinema, lanchonetes…
Aquele que sempre tem um bom programinha,
No fim de semana para bons amigos.

Aquele que fala com você praticamente todos os dias,
E em apenas algumas horas, quer saber se tem novidades…
Aquele que sempre pergunta se você é feliz.

Amigo verdadeiro é muito raro, é como ter dois anjos da guarda: um enviado dos céus e um enviado da vida, ambos criados por Deus e já programados para entrar em seu destino. Amigo simplesmente é aquela parte que falta em nós: a coragem!

Nosso caminho está planejado para passos juntos seguir. Somos perfeitos de compreensão e nossa virtude de fidelidade está guardada por nossa fé. Estamos num mesmo segredo, em que nossa amizade não deixa em vão nossas alegrias. Acatamos nossos defeitos e homenageamos nossas qualidades para vencermos. Somos o porém da coragem, o por quê da invencível força… Somos as razões para continuar caminhando, o companheirismo sagrado, que lá de cima recebe a benção de Deus… Somos amigos fiéis.

Juntos a tristeza é desenganada e os sorrisos são os presentes da vida. Somos assim, a perfeita magia da amizade, que suporta vendavais e furacões e mesmo com tempestades continua seu trajeto de fidelidade. Somos a benção dos Anjos, que estão a guardar o segredo da nossa felicidade. Somos a luz da mais linda estrela, que transborda de sinceridade. Somos o que todos no mundo sonham em ser… Somos, amigos fiéis!

Foi durante a Primeira Grande Guerra. Eles eram jovens e a amizade que os unia tinha a ver com alguns momentos de lazer, de música e, sobretudo, de sobrevivência. Ele não poderia esquecer que devia sua vida a um judeu alemão chamado Erik. Um ano mais velho que ele próprio, Erik ensinou Hans a tocar acordeão.

Certo dia, o sargento entrou no alojamento perguntando quem tinha letra bonita. O capitão precisava que fossem escritas umas 12 cartas. Ele estava com reumatismo ou artrite ou algo parecido e não podia escrevê-las. Ninguém se voluntariou. Erik, no entanto, resolveu indicar o amigo. Falou que ele tinha caligrafia impecável.

Em verdade, a capacidade de redação de Hans era reduzida. Mas ele escreveu as cartas, enquanto o restante dos homens entrava em combate. Nenhum deles voltou. O corpo de Erik foi encontrado em vários pedaços, numa colina cheia de relva. Hans guardou o acordeão do amigo e o levou consigo, durante toda a guerra.

Ao regressar para casa, localizou a família de Erik, para devolver o instrumento. A viúva não o quis. Olhar para o instrumento musical lhe trazia memórias ainda mais nítidas do tempo em que ela e o marido davam aulas de música. Hans tocou para ela, enquanto ela chorava, em silêncio.

Num papel, Hans escreveu seu nome e endereço. Sou pintor profissional. Pinto seu apartamento de graça, quando a senhora quiser. Hans se foi, logo após descobrir que Erik deixara um filho pequeno, de nome Max.

Mais de 20 anos se passaram. Com a chegada da Segunda Guerra Mundial e a perseguição aos judeus, Max foi ocultado em um depósito por meses a fio, por um amigo alemão. Contudo, o perigo aumentava dia a dia. Era preciso sair dali. Max lembrou de Hans, o amigo de seu pai. E da promessa feita à sua mãe.

Sim, ela nunca precisara da pintura no apartamento. Mas ele precisava de um abrigo. Um contato foi enviado ao endereço de Hans. Semanas depois, veio a informação: Hans ainda tocava acordeão, o do pai de Max. Não era filiado ao Partido Nazista. Era pobre, casado e tinha uma criança. Importante: ele lhe mandara um livro. Na capa interna, escondida, uma chave. A chave de sua casa.

Assim, nas primeiras horas de uma madrugada silenciosa, na pátria do nazismo, um jovem judeu chegou à casa de Hans. Colocou a chave na fechadura, entrou na cozinha. Hans despertou. Desceu os degraus, no escuro. No escuro, encontrou o jovem fugitivo. Fez-lhe café para aquecê-lo. Depois, o escondeu no porão.

Era uma situação aflitiva. Assustadoramente aflitiva. Se Hans e a esposa fossem apanhados dando abrigo a um judeu, seriam presos, condenados, talvez mortos. Nunca mais veriam a criança… Mas Hans fizera uma promessa. Devia sua vida ao pai daquele jovem. E jamais poderia esquecer isso.

Algumas vezes na vida, você encontra uma amiga especial. Alguém que muda sua vida simplesmente por estar nela. Alguém que te faz rir até você não poder mais parar. Alguém que faz você acreditar que realmente tem algo bom no mundo. Alguém que te convence que lá tem uma porta destrancada só esperando você abri-la. Isso é uma amizade pra sempre.

Quando você está pra baixo e o mundo parece escuro e vazio, sua amiga pra sempre te põe pra cima e faz com que o mundo escuro e vazio fique bem claro.

Sua amiga pra sempre te ajuda nas horas difíceis, tristes e confusas. Se você se virar e começar a caminhar, sua amiga pra sempre te segue. Se você perder seu caminho, ela te guia e te põe no caminho certo.

Sua amiga pra sempre segura sua mão e diz que vai ficar tudo bem. Sua amiga é pra sempre, e pra sempre não tem fim.

O amigo é uma bênção que nos cabe cultivar em clima de gratidão…

Quem diz que ama e não procura compreender e nem auxiliar, nem amparar e nem servir, não saiu de si mesmo ao encontro do amor em alguém.

A amizade verdadeira não é cega, mas se enxerga defeitos nos corações amigos, sabe amá-los e entendê-los mesmo assim.

Teremos vencido o egoísmo em nós quando nos decidirmos a ajudar os entes amados a realizarem a felicidade própria, tal qual entendem eles deva ser a felicidade que procuram, sem cogitar de nossa própria felicidade.

Em geral, pensamos que nossos amigos pensam como pensamos, no entanto, precisamos reconhecer que os pensamentos deles são criações originais deles próprios.

A ventura real da amizade é o bem dos entes queridos.

Assim como espero que os amigos me aceitem como sou, devo, de minha parte, aceitá-los como são.

Toda vez que buscamos desacreditar esse ou aquele amigo, depois de havermos trocado convivência e intimidade, estaremos desmoralizando a nós mesmos.

Em qualquer dificuldade com as relações afetivas é preciso lembrar que toda criatura humana é um ser inteligente em transformação incessante, e, por vezes, a mudança das pessoas que amamos não se verifica na direção de nossas próprias escolhas.

Quanto mais amizade você der, mais amizade receberá.

Se Jesus nos recomendou amar os inimigos, imaginemos com que imenso amor nos compete amar aqueles que nos oferecem o coração.

Um filho perguntou a mãe:
— Mãe, posso ir no hospital ver meu amigo? Ele está doente!

A mãe responde com uma pergunta:
— Claro, mas o que ele tem?

O filho com a cabeça baixa, diz:
— Tumor no cérebro.

A mãe furiosa diz:
— E você quer ir lá pra quê? Vê-lo morrer?

O filho lhe dá as costas e vai… Horas depois ele volta vermelho de tanto chorar, dizendo:
— Aí mãe, foi tão horrível, ele morreu na minha frente!

A mãe com raiva:
— E agora?! Tá feliz?! Valeu apena ter visto aquela cena?!

Uma última lágrima caiu de seus olhos e acompanhado de um sorriso, ele disse:
— Muito, pois cheguei a tempo de vê-lo sorrir e dizer: Eu tinha certeza que você vinha!

A amizade não se resume só nas horas boas, de alegria, e de festa…

Amigo, é para todas as horas, boas ou ruins, tristes ou felizes!